Pagamos sim os estádios

O governo estava dizendo que o dinheiro que foi emprestado para “reconstruir” os estádios voltaria integralmente e com juros. Isso calaria as pessoas que estão dizendo que os estádios estão sendo pagos pelo governo.

Maracanã durante reforma

Maracanã durante reforma

Porém o empréstimo foi feito via BNDES, que é um banco que visa, por meio de financiamentos de longo prazo, investir em projetos que possam desenvolver o país. Para apoiar esses projetos ele só cobra 5% aa de juros. Enquanto isso, a taxa SELIC está rendendo 8% aa. Essa é a taxa que dita qual deve ser o juros básico de aplicações de renda fixa. Procure rapidamente e poderá ver que nenhuma aplicação de renda fixa ultrapassa o valor da SELIC, assim como qualquer empréstimo tem uma taxa de juros mais alta que a SELIC (menos os do BNDES).

Como o governo tá “emprestando” dinheiro com juros abaixo da taxa básica de juros do país, temos um prejuízo de 3% aa, que podem ser encarados como subsídio. Fazendo as contas, se o governo investisse no país ele não perderia esse dinheiro (pense como se o governo comprasse os próprios títulos). A ideia é que esse subsídio se pague de outras maneiras, afinal, o empréstimo do BNDES, como dito, visa o desenvolvimento do país. Por isso que essa linha de crédito é utilizada pela indústria, já que a instalação delas pode mudar drasticamente a região próxima.

Já que os estádios estão sendo financiados pelo BNDES, eles são vistos como agentes de desenvolvimento pelo governo. Você concorda com essa visão? Pois, querendo ou não, alguém está pagando os subsídios para esse “desenvolvimento”, e esse alguém é o povo. Logo, sim, todos estão pagando os estádios e esse dinheiro poderia estar indo para outras áreas (ou para o bolso dos políticos, vai saber…).

Obs: A taxa SELIC não estava em 8% na época que foi aprovado o empréstimo, porém ela deveria estar acima dos 5%, dando “prejuízo” do mesmo jeito. Só checar nessas tabelas.

Anúncios