Conversas virtuais e o “Oi… Como vai? … Comigo também”

Uma coisa interessante de redes sociais como o Twitter é que você vai direto ao ponto. Você nunca gastará preciosos caracteres para escrever “Olá, meu nome é Bruno Luiz e [inserir assunto]” ou “Olá, como vai você?”. No caso do primeiro poderíamos ir direto ao assunto e na segunda você já sabe a provável resposta, “Comigo vai tudo bem e com você?”, seguida da réplica “Também, [inserir início do real diálogo]”, e nesse meio tempo perdeu tempo ao ficar aguardando para começar a real conversação.

Por isso sou a favor que em chats da vida (não UOL, não estou olhando para você. Olá Facebook, é você mesmo) todos deveriam cortar esse “Oi… Como vai? … Comigo também” e ir direto ao assunto, economizando tempo e não enrolando tanto o assunto. Salvo casos onde realmente é necessário utilizá-lo, como em situações mais delicadas, quando a pessoa passou por algo complicado durante a semana (tem outros casos mas não tô afim de citar).

Outro caso que dá raiva são e-mails. Tem casos que só nas primeiras linhas o cara coloca o currículo inteiro. Normalmente um simples “Meu nome é Bruno Luiz e sou XYZ da empresa ABC” já basta. Outros quando querem explicar algo, como a ida ou não em um evento, colocam uma história de dez parágrafos para explicar. Nem sempre é necessário mas, por costume, colocam. Eu, por costume, não leio: tenho mais coisas importantes para ler e fazer. Claro que em alguns casos é necessário uma explicação mais profunda, mas é necessário avaliar quando é preciso de tal explicação.

Enfim, esse é só um post rápido para deixar claro que, as vezes, nós perdemos tempo em coisas pequenas. Espero que ao escrever algo, de agora em diante, você lembre desse texto e lembre que certas coisas são previsíveis e que nem sempre as pessoas gostam de uma história gigante para coisas que deveriam ser rápidas.

Anúncios

10 opiniões sobre “Conversas virtuais e o “Oi… Como vai? … Comigo também”

    • É só uma opinião de que poderíamos ir direto ao ponto em diversas ocasiões. Claro que nem sempre aplico isso (como disse, existem exceções), mas na maioria das vezes essa ideia é aplicável.

      Fica uma recomendação minha: ao iniciar um chat daquela maneira convencional, conte quanto tempo você fica esperando, mas isso em diversos chats. As vezes 30 segundos, as vezes 5 minutos (a pessoa pode estar ocupada e responder algo e voltar para o que estava fazendo).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s